Uma wallet de criptomoedas é uma carteira onde você armazena, recebe e transfere seus Bitcoins e altcoins. É feita de uma chave privada que apenas o dono pode conhecer. E de uma ou mais chaves públicas, que podem ser divulgadas publicamente. Esta carteira pode ser encontrada como hardware, software ou papel […]

Se você leu o post “O que é Bitcoin?“, é provável que agora esteja se perguntando como usá-lo. A resposta é: através de uma wallet de criptomoedas!

Migração Wix para WordPress

Estamos migrando o site do Wix para WordPress para uma melhor experiência dos nossos leitores. Por isso, tenham paciência com os textos mal formatados sem imagens ou com imagens tortas! Vamos deixar tudo arrumadinho para vocês! 😉

O que é uma wallet de criptomoedas?

A wallet de criptomoedas é uma carteira onde você armazena, recebe e transfere seus Bitcoins e altcoins. É feita de uma chave privada que apenas o dono pode conhecer. E de uma ou mais chaves públicas, que podem ser divulgadas publicamente. Esta carteira pode ser encontrada como hardware, software ou papel. Cada modelo tem sua usabilidade, mas no final das contas, o mecanismo é o mesmo.

Preciso destacar aqui no começo do texto que:

  • Se você vai enviar Bitcoins, mande apenas para uma carteira de Bitcoin;
  • Se for enviar Ethereum, mande apenas para carteira da Ethereum;
  • Nunca mande tokens ou criptomoedas para uma carteira que não seja daquela Blockchain;
  • Se você mandar Bitcoin para uma carteira de Litecoin, por exemplo, vai perder todas as suas moedas!
Carteira de couro preto com moedas de Bitcoins saindo dela para ilustrar uma wallet de criptomoedas

Como funciona uma carteira de Bitcoins?

A carteira (ou “wallet” em inglês), é uma forma de interação com a Blockchain. Ou seja, é a “pontes” entre nós e a Blockchain. Ela é composta por uma chave privada e uma chave pública. A combinação destas chaves revela a localização exata na Blockchain onde as criptomoedas ou token estão.

Chave privada de uma wallet de moedas digitais

A chave privada de uma carteira de criptomoedas é a chave principal. Como se fosse a “senha” para conseguir acessar a wallet. Por isso, deve ser um segredo que apenas o dono conheça. Qualquer pessoa com acesso à chave privada (private key), conseguirá localizar a carteira e transferir os fundos que lá estejam.

🚨 AVISO da vovó

Não anote sua chave privada no computador. Nem em um bloco de notas online ou na sua caixa de e-mail. Muito menos aplicativos de smartphones. Tudo o que pode se conectar à Internet, pode ser atacado e roubado! Portanto, deixa a preguiça de lado e anote sua chave privada em um papel e guarde-o secretamente muito bem!

A chave privada é única para cada carteira e é um código alfanumérico parecido com isso:

Chave privada do endereço da wallet de criptomoedas, representada por um cadeado de segredo.

e9873D79c6D87DC0FB6a5778633389f4453213303dA61F20Bd67Fc233aA33262

Lembra que no texto “O que é Blockchain?” eu disse que antes de um dado ser escrito na Blockchain, ele precisa ser validado? E que essa validação ocorre por meio de cálculos matemáticos? É desta sequência de número e letras que sua carteira obtém a capacidade de enviar seus Bitcoins para outras pessoas. E assim, sua transação é validada.

Você também pode pensar na sua chave privada como as coordenadas secretas para localizar seus Bitcoins. Em outras palavras, quem conhece sua chave privada tem controle total sobre as criptomoedas contidas ali!

Simulação de uma chave abrindo a Blockchain, assim como a chave privada de uma wallet pode encontrar a localização de Bitcoins e abrir a carteira de criptomoedas

Para que serve a private key?

“Jéssica, quando eu vou usar essa bendita chave privada?”

Bom, agora que você já entendeu o que é uma chave privada, vou te falar quando você vai usar. Já entendeu que é com ela que você abre sua carteira, né? Em qualquer lugar do mundo, em qualquer dispositivo.

Vamos supor que você tenha uma wallet no seu smartphone, que assim como eu, usa a Coinomi, por exemplo. E aí, num belo dia de sol, esse seu celular cai na privada (acontece né? 🤷🏻‍♀️). Ainda mais quando você tá tomando aquela brejinha na sexta feira e esquece o celular em cima da mesa do bar.

Enfim, perdeu o smartphone? E sua fortuna em criptomoeda lá dentro na wallet? Perdeu toda a fortuna junto? Seus pais não avisaram que esse negócio de Bitcoin era uma bolha?

Perdeu o celular e agora será que perde as criptomoedas da wallet também? Como recuperar?

Assim como o Bitcoin não é uma bolha, você não perde seus criptoativos só porque perdeu o dispositivo! Isto é, desde que você tenha anotado em um papel sua chave privada!

Neste caso, é só inserir sua chave privada em uma outra wallet, de qualquer dispositivo e aguardar uns minutos. Pronto, seus fundos estarão lá outra vez!

A chave privada também é usada para gerar o endereço da sua carteira, que vamos ver agora que é a chave pública.

Endereço ou chave pública da wallet de criptomoedas

Esse endereço é algo que você passa para as pessoas que querem enviar-lhe Bitcoins. É como se fosse a sua conta de depósito.

O endereço da carteira é bem parecido com a chave privada. Mas não deve ser confundido! Também é um endereço alfanumérico e costuma ser menor que a chave privada. Será parecido com isso:

A chave pública de uma carteira, ou o endereço da wallet, podem ser divulgados para as pessoas. Que é o endereço para onde deve ser enviado os Bitcoins

Esse endereço é o endereço da minha conta na NovaDax, a exchange que eu uso. E veja que não há problema em compartilhar esta chave pública aqui no site. O máximo que vai acontecer é você olhar minhas movimentações. Ou me enviar Bitcoins 💁‍♀️

Esses endereços de carteira são gerados à partir da chave privada. No entanto, não há como descobrir qual é sua chave privada apenas examinando um endereço da wallet.

Inclusive, muitas vezes é difícil para nós mesmos encontrarmos nossa própria chave privada. Ainda bem! Assim não corremos o risco de enviar a chave privada no lugar do endereço! Você vai ver bastante o termo “private key” quando estiver procurando-a.

Para que serve uma carteira de altcoins?

Quando falo de carteira de Bitcoins, wallet de criptomoedas, altcoins, moedas virtuais ou digitais, estou falando da mesma coisa. Afinal, o mecanismo da carteira será igual para qualquer criptomoeda!

Em suma, a função principal da wallet é:

  • Criar um ou mais endereços públicos;
  • Armazenamento de criptoativos;
  • Enviar e receber criptomoedas através da combinação e uso de uma private key com uma chave pública (endereço da carteira).

Em outras palavras, a wallet de criptomoedas automatiza a complexa criptografia do Bitcoin e demais altcoins, para você! Ou seja, facilita o uso da Blockchain, transformando a linguagem de computador em algo que os humanos possam entender.

Neste tutorial sobre a Coinomi, eu explico passo a passo de como criar a carteira, receber criptoativos, armazenar e enviá-los. Portanto, você verá na prática tudo o que eu acabei de dizer aqui. Acho até que deveria ser um texto pra ir lendo junto com este, rsrs

O que é uma wallet Hierarchical Deterministic?

Bom, vamos concordar que ter que anotar aquele baita endereção alfanumérico da sua chave privada é um saco, né? Uma letrinha, um “A” que você errar ali, já era. O código tem que ser IDÊNTICO!

Além disso, e se você não quiser anotar a private key e sim memorizá-la? Pensa bem, ai sim ninguém consegue te roubar!

GIF representando a memorização da private key de uma wallet de criptomoedas (brain wallet)

O que é a seed da wallet de criptomoedas?

À medida que as carteiras Bitcoin evoluíam, as carteiras HD (hierarchical deterministic), foram criadas. As carteiras HD transformam a chave privada em uma sequência de palavras.

Essa sequência de palavras é conhecida como “seed” (do inglês, semente). Que não passa de uma frase mnemônica.

“Mene… o quê?!”

Mnemônica! É uma frase criada com um conjunto de técnicas de memorização. Exatamente para que seja mais fácil para você lembrar! Esta semente (seed da wallet) é uma série de palavras comuns que você pode memorizar em vez da chave alfanumérica confidencial, longa e confusa.

Se você já tentou criar uma carteira certamente já notou que sempre lhe é pedido para guardar pelo menos 12 palavras aleatórias.

Exemplo de uma seed de wallet. O que é a seed?

Endereços da wallet de criptomoedas Hierarchical Deterministic

Uma carteira HD pode criar muitos endereços públicos na mesma semente. Então mesmo que você possua 10 endereços públicos, todos os Bitcoins estarão dentro da mesma chave privada.

Particularmente, eu adoro poder fazer essa divisão dentro da carteira. Por exemplo, eu crio um endereço onde eu só armazeno criptomoedas que eu recebo por pagamento dos meus clientes. Em outro endereço, eu coloco moedas virtuais que estou fazendo HODL (eu explico esse termo neste texto). Numa outra carteira, eu deixo as criptos que serão destinadas para algum projeto e assim por diante.

No final das contas, todas as criptomoedas estão dentro da mesma carteira. Basta usar minha seed para abri-la.

O que é uma carteira HD (Hierarchical Deterministic wallet). Chave privada gera diversas chaves públicas.

Diferentes tipos de wallets

Embora o mecanismo das carteiras de Bitcoin sejam parecidos, existem diversos tipos de wallets. Estou criando um post exclusivo para cada tipo de wallet – e um tutorial de dicas de segurança também. Em breve, você pode clicar nos links para ver novos conteúdos.

9 tipos de wallets de criptomoedas

  • SPV – simple payment verification;
  • Hot wallets;
  • Cold wallets;
  • Desktop wallets;
  • Carteiras móveis;
  • Paper wallets;
  • Brain wallet;
  • Hardware wallets;
  • Carteira multiassinatura.

Em breve teremos um post aqui explicando como escolher o tipo de carteira correto para cada perfil e situação.

Se tiver qualquer dúvida sobre sua wallet de criptomoedas, entre em contato conosco pelas redes sociais ou aqui mesmo, nos comentários.

Este post foi escrito com muito amor em 2017 e atualizado com conteúdo fresquinho para vocês! <3

JG