Categorias
Notícias

Regulamentação de criptomoedas no Brasil

A regulamentação das criptomoedas avançou mais um passo, na última quarta-feira (29/09), no Brasil. A comissão especial da Câmara dos Deputados foi criada para analisar o Projeto de Lei 2.303/15, que determina que o Banco Central do Brasil seja a autarquia responsável por fiscalizar dois setores, de autoria do Deputado Áureo Ribeiro (Solidariedade-RJ).

De acordo com o projeto inicial, o Banco Central cuidaria tanto do setor de milhagens quanto do setor de moedas virtuais, nome usado no projeto. Porém o texto aprovado excluiu os programas de milhagem da proposta.

Na última terça-feira (28/09), o deputado Expedito Netto (PSD-RO) já havia apresentado um substitutivo, com algumas informações sobre o PL que deverá disciplinar o setor de criptomoedas e incluir penas para quem promove crimes neste setor.

Regulamentação procura legalizar empresas do setor

O projeto aprovado deverá seguir para aprovação do plenário da Câmara dos Deputados, após para o Senado, antes da sanção presidencial, porém ainda não está claro o que deverá acontecer com a lei sobre o Bitcoin, mas as discussões seguem caminhando no Congresso Nacional.

Um dos principais pontos que reforçam a necessidade de acelerar o projeto de lei sobre o Bitcoin no Brasil é em relação às empresas que atuam no setor. Como muitas operam sem registros e até fora dos limites da lei brasileira, a concorrência pressiona por mudanças para que fique claro o funcionamento do setor. O projeto aprovado determina que as prestadoras de serviços de ativos virtuais “somente poderão funcionar no País mediante prévio registro, podendo ser exigida autorização de órgão ou entidade da Administração Pública Federal a ser indicado em ato do Poder Executivo”.

Além disso, bancos encerram contas de corretoras ao mesmo tempo que passam a oferecer serviços com criptomoedas, podendo ser este um caso de concorrência desleal. Com as regras, as empresas que atuam no mercado de Bitcoin esperam mais clareza sobre o que pode ou não ser feito. Além disso, com a fiscalização do Banco Central do Brasil e Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), as autoridades esperam que haja uma diminuição de golpes associados a criptomoedas no País, visto que há previsão de pena criminal no PL.

Atualizações – Por fim, vale lembrar que nos últimos dias esse projeto de lei sobre o Bitcoin até ganhou algumas atualizações, mas seguia confuso para os participantes do mercado as regras que seriam criadas.

“Nos últimos anos, o mundo financeiro e os governos começaram a direcionar especial interesse às criptomoedas, não só por sua relevância econômica ou inovação, mas também pensando em diferentes formas de regulação. Em linhas gerais os estados tendem a regular o setor e o espírito é proteger os usuários e evitar riscos que eles possam correr por desconhecimento, através de uma regulação que siga práticas de mercado as Corretoras de Criptomoedas locais poderão concorrer em mesmo nível com empresas que operam no país mas não possuem entidade brasileira, dessa maneira haverá uma concorrência mais justa e saudável ao desenvolvimento do ecossistema cripto no Brasil”

Guilherme Quintino Ribeiro, country manager da SatoshiTango Brasil.

O que você acha sobre a regulamentação de criptomoedas no Brasil? Comenta aqui em baixo ou nas nossas redes sociais! 👇

Jéssica.


Fonte

DIÁRIO do Comércio. Projeto regulamenta as criptomoedas. Disponível em: https://diariodocomercio.com.br/legislacao/projeto-regulamenta-as-criptomoedas/. Acesso em 08/10/2021.

Categorias
O que é

NFT: O que é non-fungible token? Como funciona? Como investir?

NFT é a abreviação para non-fungible token, ou seja, um token não fungível. Isso quer dizer que esse tipo de token não pode ser substituído por outro, pois ele é único! O Bitcoin é fungível, pois se você trocar 1 moeda de BTC por outra moeda de BTC, você acabará com a mesma coisa, sem diferenças.

O que é NFT?

NFT é a abreviação para non-fungible token, ou seja, token não fungível, o que não explica nada sobre a tecnologia, pois eu não sei nem o que significa “fungível”. Eis a explicação do Google:

Significado da palavra fungível, fundible

Veja o significado “2”, é ali que está o grande pulo do 🐱: pode ser substituído por outra coisa de mesma espécie. Portanto, podemos concluir que se um NFT é um token não fungível, significa que ele não pode ser substituído. Um token não fungível é um cripto ativo único, que não pode ser substituído por nada parecido. O Bitcoin, por exemplo, não é um NFT, pois ele é fungível. Isso significa que se eu trocar 1 moeda de BTC por outra moeda de BTC, eu terei a mesma coisa no final das contas.

MekaVerse, coleção de NFT japonesa

Por exemplo, eu postei aqui há algum tempo, uma notícia sobre o MekaVerse, uma coleção de robôs em non-fungible token . Os NFTs são como se fossem figurinhas colecionáveis, ou tazos, ou até selos de cartas colecionáveis. No caso da MekaVerse, os NFTs são esses robôs, que podem – ou não – vir com itens raros. Quanto mais raros, mais caros! Isso significa que se você comprar esse Meka aqui ao lado (ou abaixo, caso você esteja vendo pelo celular) com esses detalhes rosa e amarelo, só você terá um Meka como este.

Jogos em NFT

Você deve ter ouvido falar sobre os jogos em blockchain onde você recebe recompensas em criptomoedas ao ganhar batalhas e/ou missões, não é? O jogo é todo baseado em NFT, pois se você cria um personagem, que vai evoluindo, desenvolvendo suas habilidades e adquirindo itens, esse personagem é exclusivamente seu, pois ninguém terá um personagem com as mesmas características.

Por exemplo, um jogo que virou febre, o Axie Infinity. Neste jogo, você precisa comprar 3 NFTs para entrar, sendo que esses NFTs são uns bichinhos, chamados Axies. Durante o jogo, você precisa completar missões para ganhar a criptomoeda SLP e vencer batalhas para ganhar a criptomoeda AXS. Um protocolo inteligente feito na blockchain confirma que a sua wallet é detentora daqueles axies. O interessante, é que você pode cruzar dois axies para nascer um novo NFT, que herdará as características predominantes de cada axie que o gerou.

Jogo NFT Axie Infinity

Como um Non-fungible token funciona?

Um NFT pode ser qualquer coisa digital: um vídeo, um áudio, uma imagem, seu cérebro transformado em uma inteligência artificial, etc, mas a grande excitação do momento tem sido usar a tecnologia do NFT para vender arte digital e para usar em jogos virtuais.

No entanto, uma coisa que faz com que todo mundo fique confuso é: “Por que eu compraria uma imagem sendo que qualquer pessoa pode copiá-la, tirar print, reproduzir e tal?”. Sim, qualquer um que quiser pode copiar seu NFT, PORÉM… quem tem a posse sobre o NFT, é você! Através dessa tecnologia, é possível rastrear o token e o dono fica com todos os direitos autorais e de reprodução do ativo. Na verdade, é bem parecido com o que acontece hoje fisicamente: você pode imprimir aí na sua casa o quadro da Monalisa, quantas vezes quiser e vender suas cópias. Mas todos sabemos que apenas uma pessoa pode ter a original!

Non-fundible token como investimento

Eu poderia ficar o resto da vida contando sobre várias coleções NFTs que tornaram seus criadores milionários ou até mesmo bilionários. Quer um exemplo rápido? Vou só colocar as notícias aqui rapidinho:

Tem muita gente ganhando dinheiro com os NFTs, seja comprando para revender, jogando ou criando um desses tokens não fungíveis. Mas, tem um NFT que paga dividendos para seus detentores, que é o CyberKongz.

CyberKongz

Segundo a reportagem de Gabriel Rubinsteinn, da Exame, “A coleção CyberKongz inclui 4.000 desenhos de macacos que, como os CryptoPunks, se diferenciam de acordo com características visuais, como cor do pelo, acessórios e afins, que fazem com que cada um seja mais, ou menos, raro – e, claro, também mais, ou menos, valioso.

Os dividendos, entretanto, valem apenas para os Genesis CyberKongz, que foram os mil primeiros a serem emitidos. Eles garantem aos seus proprietários o recebimento de 10 tokens BANANA por dia – o que na cotação atual equivale a mais de 900 dólares (5.000 reais) todos os dias. O pagamento é garantido por 10 anos, o que significa que os donos desses NFTs receberão 10 BANANA por dia até março de 2031, apenas por guardar o criptoativo.”

Coleção CyberKongz

Plataformas de NFT

A maioria dos NFTs hoje, são lançados pela blockchain da Ethereum – que embora possua seus defeitos e limitações, é de longe, uma das redes mais magníficas que já vi. A Ethereum é uma rede que possui a criptomoeda Ether (ETH), que todo mundo chama automaticamente de Ethereum mesmo. Sua blockchain permite contratos inteligentes, que permitiram a criação dos NFTs, que por sua vez, requer mais capacidade de armazenamento e processamento para as informações adicionais que um NFT possui.

Embora a Ethereum seja a blockchain mais adotada, não é a única. Outras redes podem criar seus próprios NFTs, como a Solana e a Tron, por exemplo. Futuramente, como mencionado no artigo sobre a Cardano, a rede também disponibilizará os NFTs.

Pra que serve o NFT?

Depende. Hoje vemos como uma forma de arte digital ou itens de jogos, como personagens, acessórios, terrenos e outras propriedades. No entanto, em 2017 eu escrevi um texto sobre o que é a blockchain e lá, há 4 anos atrás, eu escrevi que a blockchain servia para construir qualquer coisa, até mesmo coisas que ainda não foram inventadas. Embora essa frase tenha 4 anos, ainda é bem atual: o que não foi inventado poderá ser construído com a blockchain. E há 4 anos, não existia NFT.

Seguindo essa mesma lógica, os NFTs podem ser usados para inúmeras coisas que precisam comprovar propriedade e que seja único, até mesmo aquilo que ainda não foi inventado.

Artistas

Para artistas, criadores de conteúdo, programadores, desenhistas e/ou gente criativa: você pode criar um NFT! Talvez você se interesse por todas as possibilidades que esta tecnologia oferece, além de aumentar – significamente – o seu mercado e o valor que você receberá. Lembrando que pode ser qualquer coisa: vídeos, áudios, músicas, imagens ou qualquer outra coisa digital. Você sabia que até o meme da Cloe (aquela menininha com olhar de reprovação) virou um NFT?

Uma outra ferramenta interessante para artistas que usam a tecnologia dos NFTs é poder receber uma porcentagem da negociação do seu token sempre que ele for vendido ou transferido para outras pessoas.

Colecionadores e negociantes

Os NFTs são cripto ativos também e podem funcionar para comprar por um preço menor e vender por um preço maior. Tipo fazer trading mesmo com o NFT! Outra coisa interessante é ter o direito sobre o NFT, assim como quem compra uma obra de arte, é o único dono dela.

Caso você seja um multi milionário, esse será seu novo playground, colecionando cripto ativos que valem milhares de dólares apenas por tê-los, trocá-los por outros ou ser o maior detentor desse tipo de obra. Se seu objetivo como comprador não for receber lucros, então isso será só um hobbie.

Você já sabia o que eram os Non-fundible tokens? Já criou ou comprou algum NFT? Me conta aqui nos comentários e aproveita e segue lá nas redes sociais 👇

Este post foi escrito com muito amor ♥

Jéssica.

Categorias
Notícias

TikTok lança coleção de NFT liderada por criadores de conteúdo

No dia 30 de setembro, o TikTok anunciou o lançamento de sua primeira coleção de NFTs liderada por criadores. Abaixo, trechos do anúncio feito no Tik Tok Community.

TikTok lança a primeira coleção NFT liderada por criadores

Apresentando Lil Nas X, Bella Poarch, Brittany Broski, Curtis Roach e muito mais!

Inspirados pela criatividade e inovação da comunidade de criadores de conteúdo do TikTok, a plataforma está explorando o mundo dos NFTs como uma nova ferramenta de capacitação desses criadores.

“Hoje estamos anunciando nossa primeira coleção NFT: TikTok Top Moments, que foi projetada por alguns de nossos criadores de conteúdo que definem a comunidade e inspirados pelos vídeos de tendência que eles criaram. Com base no nosso compromisso em ajudar os criadores a atingir seus objetivos na economia crescente, os NFTs da TikTok fornecem uma maneira desses influencers serem reconhecidos e recompensados ​​por seu conteúdo. Além disso, os os fãs terão um momento culturalmente significativo no TikTok.”

Comunidade Tik Tok

A coleção terá 6 vídeos leiloados em NFT

A coleção TikTok Top Moments apresenta uma seleção de seis vídeos do TikTok culturalmente significativos de alguns dos criadores mais famosos da plataforma. Cada um dos NFT celebra o impacto que esses criadores – incluindo Lil Nas X, Rudy Willingham, Bella Poarch, Curtis Roach, Brittany Broski, FNMeka, Jess Marciante e Gary Vaynerchuk – causaram no entretenimento, na cultura e na comunidade TikTok. Os criadores apresentados, renomados por seu impacto cultural criativo, estão fazendo parceria com criadores NFT proeminentes, incluindo COIN ARTIST, x0r, RTFKT, Grimes e mais, em NFTs de edição limitada.

TikTok lança sua coleção de NFTs

A receita irá em grande parte diretamente para os criadores e artistas do NFT envolvidos, fornecendo aos fãs e entusiastas do TikTok e do NFT, uma maneira de mostrar apoio aos criadores que amam. Os fãs podem ir a um site de lançamento dedicado, onde Lil Nas X será o primeiro criador a lançar sua edição individual e limitada com o artista Rudy Willingham. Os NFTs serão disponibilizados no Ethereum, e os NFTs de edição limitada serão fornecidos por Immutable X. Uma série de lançamentos semanais ocorrerá até o final do mês, após o qual os NFTs serão cunhados e negociados com taxas de gás zero no Immutable X.

Opinião da Exame.com sobre o lançamento de NFTs do TikTok

Lendo sobre essa notícia na Exame.com achei uma opinião bem interessante – da qual eu compartilho – e vou postar aqui para vocês, sobre possíveis problemas com esses NFTs e sobre a exposição dos mesmos no Queens.

Tik Tok lançará coleção de NFTs estrelando nomes como Lil Nas X e Grimes

Produtos de segunda camada como a Immutable ou a Polygon podem dar um maior controle às companhias sobre o lançamento de NFTs, mas podem acabar alienando radicais do mundo cripto e entusiastas da Ethereum (considerando que diversos NFTs de destaque foram construídos na primeira camada da rede Ethereum).

Outros criadores envolvidos com os NFTs do Tik Tok incluem Brittany Broski (também conhecida como “Kombucha Girl”), Curtis Roach e Coin Artist, que vem do lado cripto das coisas.

Em um comunicado de imprensa, o Tik Tok afirmou que planeja exibir todos os seis vídeos em uma mostra no Museu da Imagem em Movimento, no bairro do Queens em Nova Iorque.

O que você achou da adoção dos NFTs por esta rede social? Comenta aqui em baixo ou nas nossas redes sociais 👇

Um abraço virtual ♥

Jéssica.


Fontes consultadas

TIKTOK launches first creator-led NFT collection. Newsroom Tiktok, 2021. Diponível em: https://newsroom.tiktok.com/en-us/tiktok-launches-first-creator-led-nft-collection-powered-by-immutable-x. Acesso em [coloque a data aqui].

COINDESK. Tik Tok lançará coleção de NFTs estrelando nomes como Lil Nas X e Grimes. Exame, 2021. Disponível em: https://exame.com/future-of-money/tik-tok-lancara-colecao-de-nfts-estrelando-nomes-como-lil-nas-x-e-grimes/. Acesso em [coloque a data aqui].

Gostaria de fazer referência a essa notícia?

GONÇALVES, Jéssica. TikTok lança coleção de NFT liderada por criadores de conteúdo. Aprender Sobre Bitcoin, 2021. Disponível em: https://aprendersobrebitcoin.com/uncategorized/tiktok-lanca-colecao-de-nft-liderada-por-criadores-de-conteudo/. Acesso em [coloque a data aqui].

Categorias
Notícias

Bitfinex paga US$ 22 MILHÕES de taxa pra transferir US$ 100 mil!

Segundo uma reportagem da Bloomberg, a Bitfinex, uma das exchanges mais polêmicas do mundo cripto, pagou US$ 22,3 milhões em taxas de transação para transferir US $ 100.000 para outra carteira!

Erro faz com que Bitfinex pague US$ 22 milhões

A Bitfinex estava lá, na sua rotina do dia a dia, bem bonita e tranquila, transferindo 100.000 USDT – a stablecoin atrelada ao dólar – para a DeversiFi. Foi aí que, às 7h10 no horário de Nova York ontem (27), que o Etherscan registrou a taxa de 22,3 milhões de USDT (Tether).

Etherscan registrou uma taxa de mais de 7676 ETH na transação da Bitfinex

Qualquer pessoa que transacione na blockchain Ethereum, paga aos mineradores o que é conhecido como taxas de gás em troca da validação de suas transações na blockchain. Dependendo da oferta e demanda e do poder computacional da rede, a quantidade de taxa a ser paga, pode variar. Embora taxas erradas e caras tenham sido uma reclamação comum, principalmente na rede Ethereum, o preço de US$ 22 milhões não pode estar certo!

Transações em criptomoedas são irreversíveis!

Embora os erros dos “dedos pesados” também sejam conhecidos por provocar oscilações inexplicavelmente acentuadas nos mercados tradicionais, eles são especialmente problemáticos no mundo da criptografia, uma vez que as transações na blockchain são irreversíveis. Afinal, você vai reclamar pra quem?

“Em transações como essas, as taxas são suportadas por integrações de terceiros com a Bitfinex”, disse um porta-voz da Bitfinex, sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, por e-mail. “Isso também foi confirmado pela DeversiFi em seu recente comunicado. Estamos ansiosos para a investigação da DeversiFi e para que este assunto seja resolvido do seu lado. ”

Tether e Bitfinex compartilham proprietários e executivos comuns, enquanto DeversiFi e Bitfinex também estão intimamente ligados. Os três co-fundadores da DeversiFi trabalharam na Bitfinex, e as empresas anunciaram na quinta-feira um link entre elas para permitir a transferência barata de tokens Tether.

“Nenhum fundo de cliente no DeversiFi está em risco e este é um problema interno para o DeversiFi resolver”, disse em um tweet. “As operações não são afetadas.”

Dicas para não errar na transferência de criptomoedas

Por isso, pessoal, sempre fiquem atentos ao fazer uma transação! Eu recomendo fortemente que ao fazer uma transferência de cripto ativos, você:

  • Não esteja fazendo duas coisas ao mesmo tempo;
  • Confira sempre a carteira para a qual está enviando – sim, cada letra e cada número do endereço!
  • Confira a quantidade que está enviando;
  • Não esteja sob o efeito de álcool ou drogas;
  • Não confunda ponto com vírgula – erro super comum!
  • Se atente quanto à quantidade de casas decimais;
  • De preferência, faça um double check com alguém de confiança!
  • E não se esqueça: transferência de cripto ativos são IRREVERSÍVEIS!

ATUALIZAÇÃO DA NOTÍCIA

Conforme a própria exchange descentralizada, DeversiFi postou em sua conta no Twitter, o problema foi resolvido. Como? Pois é, fiquei bem surpresa por terem resolvido esse problema. Segue o passo a passo publicado no blog da DeversiFi.

Por que o problema aconteceu?

  • Problemas subjacentes na biblioteca EthereumJS, que coincidem com as mudanças nas taxas de gás associadas à atualização EIP-1559, em algumas circunstâncias, podem levar a transações com taxas extremamente altas;
  • Combine isso com o fato de que carteiras de hardware podem, às vezes, exibir taxas de uma maneira não legível por humanos, podendo ter removido uma verificação de segurança humana importante;
  • Apenas carteiras com uma grande quantidade de fundos seriam afetadas, todos os outros usuários veriam como uma transação com falha.

O que fizemos sobre isso?

  • Por volta das 12h30 UTC + 1, a equipe da DeversiFi estava ciente do problema e começou a investigação;
  • Identificamos rapidamente duas áreas principais de preocupação, que começamos a testar ativamente na tentativa de reproduzir e explicar como a transação errada foi criada;
  • Em seguida, compartilhamos uma explicação com nossa comunidade e com o mundo do blockchain em geral, que começou a notar essa transação;
  • Às 16:45 UTC + 1, desativamos os depósitos de usuários para nos permitir identificar o problema sem colocar outros usuários em risco;
  • À noite, havíamos encontrado os prováveis ​​culpados nas funções da taxa de gás e começamos a implementar uma melhoria para evitar o caso extremo;
  • Verificações adicionais de segurança e integridade também foram adicionadas para garantir que as taxas de gás associadas às transações não excedam limites irreais. Isso foi feito com a finalidade de proteger contra erros do usuário, picos extremos de taxas de rede e como uma camada adicional de proteção contra qualquer erro de codificação futuro;
  • Levantamos um problema com os mantenedores do EthereumJs descrevendo o defeito na biblioteca;
  • Por último, comunicamos à equipe da Ledger, as anomalias descobertas durante os testes que poderiam ofuscar taxas anormalmente altas para qualquer transação Ethereum;
  • Melhorias de segurança implementadas e depósitos contábeis reativados por volta das 15h30 de 28/09/21.

Recuperação dos fundos

  • Depois de ver que o minerador do bloco 13307440 – que havia recebido a taxa incorreta – estava periodicamente depositando ETH minerada na Binance, entramos em contato com a Binance;
  • A Binance concordou em repassar nossos endereços de e-mail ao cliente para que ele pudesse entrar em contato conosco;
  • Por volta de 20:36 UTC + 1, recebemos um e-mail do minerador que havia alcançado um processo de devolução de fundos com segurança;
  • Em uma hora, eles fizeram a primeira transação de devolução, com um total de 7626 ETHs retornados;
  • DeversiFi ofereceu para a mineradora ficar com 50 ETH como uma taxa de retorno.

O que estamos fazendo para garantir que isso não aconteça novamente?

  • DeversiFi está ativamente se envolvendo com a comunidade Ethereum e Ledger para corrigir problemas que podem ter contribuído para esta ocorrência
  • Em nossa plataforma, estaremos implementando medidas defensivas mais fortes ao fazer interface com bibliotecas externas, revisando como tratamos as transações com falha e também aplicando um valor máximo para quaisquer taxas máximas de transação como proteção adicional

OPINIÃO

Eu fico muito feliz pela Bitfinex tenha recuperado seus fundos e que nenhum outro cliente, tanto da DeversiFi, quanto da Bitfinex, tenham sido afetados. Achei também super legal o minerador ter devolvido os ETH recebidos incorretamente.

No entanto, eu fico um pouco preocupada quanto à essa manipulação na rede. Isso porque as criptomoedas são consideradas a disrupção das finanças e economia, por serem descentralizadas, ou seja, sem ter um dono. Na blockchain, não precisamos de um mediador e as pessoas navegam, se quiserem, de forma anônima.

Tudo isso o que aconteceu, possibilitou identificar o minerador, colocar ele em contato com as exchanges e ele devolver os ETHs. Claro que a transação em si, não foi desfeita, pois são irreversíveis. Precisou de uma gambiarra pra reaver os fundos.

Agora, sendo aquelas né, bem sensacionalista… isso abre precedentes para várias coisas. Agora foi uma falha no cálculo da taxa. Mas e se um dia, uma grande exchange como é a Bitfinex, enviar uma quantidade maior de Bitcoin pra alguém, porque digitou um zero a mais? Será que por já terem recuperado ETH uma vez, eles não podem fazer a mesma coisa para recuperar uma transação que alguém fez errado?

Será que o mineiro, que estava feliz da vida por ter recebido milhões na mineração do bloco #13307440 não poderia ter sido ameaçado pela Bitfinex, Binance e DeversiFi, caso ele não tivesse devolvido amigavelmente os ETHs? Será que a Binance, que possui a chave privada da carteira de todos os seus clientes, não poderia “tirar à força” os ETHs do minerador se ele não tivesse sido amigável?

Claro que as criptomoedas não pertencia a ele e ele não fez nada além de sua obrigação por ter devolvido um dinheiro que não era dele. Mas já pararam pra pensar, que se fosse você, com um erro desse, que não chegasse a milhões, mas que fosse uma grana que te faria falta, não chegaria nem na metade desse processo? Será que não foi só porque são empresas milionárias? Tudo isso levou certo desconforto para mim. Mas prefiro continuar acreditando que o universo de criptomoedas se baseia no descentralized peer-to-peer.

Você já errou uma transferência? Qual sua opinião sobre o resgate dos milhões da Bitfinex? Me conta aqui ou nas redes sociais 👇

Com amor,

Jéssica ♥

Categorias
Mineração

A importância da Mineração de Criptomoedas

A nova geração que já nasceu na era digital, pode estar perdendo uma informação relevante em relação ao entendimento de criptomoedas, principalmente quando falamos de mineração. E esse texto, pode ajudar em algumas tomadas de decisões.

  • Você nasceu quando a Internet já existia? Para você esse texto é educativo.
  • Você viu a Internet nascer através da linha de telefone fixo estatal? Para você o texto será complementar.
  • Você gosta de montar computador? Esse texto é oportunidade de negócio!

Explicando a diferença entre o Hardware e Software

Continue lendo… Não é tão simples a resposta, mas será bem didática até eu chegar a falar no título dessa matéria.

Em termos gerais, o hardware é a parte física de um sistema. E o software, é a ferramenta virtual para operar a parte física de um sistema. Um não vive sem o outro. Com a ajuda do software, você pode operar o hardware do seu sistema.Essa dependência um do outro é tão grave que você não chega do ponto A ao ponto B em menos tempo sem um transporte, sem um carro, por exemplo, correto?

O Hardware são as peças

O hardware é o carro. O software é você. E entre você e o carro que está em movimento, existe uma infinidade de peças, sistemas físicos mecânicos para fazer o hardware andar.

Além disso, temos inúmeras automações do hardware, como por exemplo, levar a gasolina do tanque para dentro do motor e com uma faísca, gerar uma explosão controlada, para que os pistões continuem se movimentando, para que assim, o carro continue andando. Essa, é parte do hardware. E ele tem que estar perto do perfeito. Na computação. O hardware tem que estar sempre perfeito.

O software é o programa

Porém, quem decide a força, a velocidade, momento de frear, de trocar a marcha e focar a atenção na ultrapassagem, é você. O software! Quem tem a garantia de que o hardware está em pleno funcionado e pode executar funções com 98% do sistema operacional, é você também! Como se você fosse um Sistema Operacional, como o MacOS, Windows ou Linux, que também são softwares. O hardware pode ser o seu corpo. E o Sistema Operacional, o software. A sua mente! Acordou agora?

Existem profissionais que amam hardware, que é o meu caso. E profissionais que amam o software. E o antigo analista de sistemas, ama os dois. Uma equipe bem equilibrada, precisa desses três profissionais. É o tipo de sociedade que mais dá certo em relação a custo/benefício para as empresas que terceirizam a parte de T.I.

Mineração de Criptomoedas

Para que eu envie bitcoins da minha carteira para você. Eu preciso da blockchain que é o nome da tecnologia que faz esse tipo de processo como se fosse uma agência bancária, só que com uma única moeda específica, que nesse exemplo, é o bitcoin.

Seu eu quiser enviar para você R$100,00 em bitcoins, é essencial que essa ordem fique registrada em algum lugar muito seguro, porque é uma transação única! E para isso acontecer, tem que ter máquina! Tem que ter computador! É preciso ter mineradores perfeitos. Tem que ter Hardware!

Introdução à mineração de criptomoedas

O termo conceitual “mineração”. Não será explicado nessa matéria. Aqui eles são simplesmente “computadores de criptomoedas!”. Peço licença poética técnica ao leitor mais experiente.

E o principal hardware que faz a parte física/computacional de uma transferência são “computadores” dedicados a uma única função chamada “minerador de criptomoedas!” ou “mineração de criptomoedas!”

Abaixo, você vê – talvez pela primeira vez – um explorador de blocos. Este, é o Blockchain.info, um explorador de Bitcoin. É aqui que você vê as transações registradas no “livro público mundial”, explicado no texto: “O que é Blockchain? Explicando essa tecnologia!“.

Blockchain.info print do explorador de blocos para exemplo de mineração de criptomoedas.

Em termos didáticos, a coluna da esquerda é como o computador processa a sua ordem de R$100,00 através de blocos, para serem confirmados como ordem legítima e para isso, um hardware tem que processar o bloco no termo “minerados” ou como está escrito na coluna abaixo de Últimos Blocos: “minado”.

A coluna da direita: é como podemos enxergar a informação vinda do computador. Em Últimas Transações, é possível ver que alguém fez uma transferência de US$17.551,62 para outro alguém. Isso também precisou ser minerado.

A importância das Mineradoras para a saúde financeira das criptomoedas!

O termo “financeiro” no caso dessa matéria é uma transferência #criptobancária. Acostume-se a esse termo recém criado 😉

E as transferências de criptomoedas precisam ser “minerados” constantemente, (24hs/7s/365d). Essa necessidade da rede continuar efetuando as operações, é devido a estabilização da rede e dos preços. Consequentemente, mantemos o valor financeiro da criptomoeda no mercado mundial, pelo simples fato das mineradoras em conjunto estabilizarem a velocidade de processamento através do Hardware.

Para “minerar” precisa ter Hardware! Como minerador, você ganha uma taxa financeira da blockchain por transferência #criptobancária na moeda que você está minerando. Ou seja, quem minera bitcoins, recebe bitcoins como recompensa. Quem minera ethereum, recebe ethereum de recompensa! E com esse valor ganho, pode-se transformar isso em dinheiro do mais variados tipos. Inclusive o real (R$).

R.O.I – Return Over Investment

Para ganhar dinheiro com a mineração de criptomoedas, é preciso pensar primeiro em ROI: Retorno do Investimento. Afinal, é preciso investir em um bom hardware para poder minerar uma criptomoeda. E geralmente, um bom hardware para ser competitivo na mineração, é caro! É por isso que o ROI deve ser bem pensado e bem calculado. Pois haverão perguntas como:

  • Quanto deve ser investido em Hardware;
  • Quanto dinheiro dá pra ganhar com a mineração à partir de uma determinada unidade de tempo;
  • Em quanto tempo começa a ganhar dinheiro?
  • Qual a configuração do hardware que preciso ter?

No entanto, essa questão não será abordada em outra matéria, específica sobre o ROI. Espero que tenham gostado dessa pequena introdução a um universo tão extenso e complexo!

Categorias
Criptomoedas O que é

Cardano ADA: o que é, como funciona e pra que serve esta cripto?

O que é Cardano?

Cardano é uma rede de blockchain que funciona por prova de participação para a criptomoeda ADA. A rede possui código aberto, usando computação distribuída para desenvolvimento de aplicações que podem ser usadas nas finanças, nos governos, escolas e consumidores de todo o mundo.

O que é ADA?

A ADA é o token nativo da blockchain da Cardano. A sigla ADA é uma homenagem à ADA LOVELACE, matemática do século 19 e primeira programadora de computador. A moeda ADA pode ser negociada na maioria das exchanges de criptomoedas em diversos pares.

Para que serve a Cardano?

A Cardano é uma blockchain de código aberto, que concorre com a Ethereum na criação de aplicações, sejam elas descentralizadas ou não. A plataforma da Cardano perdia – e muito – para a sua concorrente devido a falta de contratos inteligentes, onde a Ethereum sempre teve enorme atuação. No entanto, uma série de atualizações na rede da Cardano, veio para mudar este cenário.

Do fim da era “Shelley” para o início da “Goguen” do roadmap da Cardano, as atualizações batizadas de “Alonzo” estão implementando e testando possíveis oportunidades e falhas para a execução de contratos inteligentes. Essas atualizações podem inclusive ter sido a grande motivação da valorização sem fim do token ADA. Tanto que nas últimas semanas, enquanto escrevo esse artigo, a ADA bateu novo topo histórico, sendo negociada acima dos 3 USDT.

Eras da Cardano

A Cardano é dividida em 5 grandes fases, onde cada uma possui um objetivo específico. Atualmente, estamos em algum lugar entre a era Shelley e a Gogun, onde entre tantas características, uma das mais aguardadas é a implantação dos contratos inteligentes.

FASE 1 – BYRON

Nesta primeira fase, o foco é a fundação da rede. Desde 2015, a equipe inicial da Cardano, fez diversas pesquisas e estudos, sempre levando em consideração o “trelema” que toda blockchain enfrenta: a interoperabilidade, a segurança e a escalabilidade. Em 2017 a primeira versão da Cardano foi lançada permitindo que os traders negociassem o token ADA usando o protocolo de consenso Ouroboros.

Fase 1 do roadmap da Cardano (ADA), Lod Byron

Ouroboros é o primeiro protocolo de proof-of-stake criado com base em pesquisas acadêmicas, com um nível de segurança comprovado matematicamente. A era Byron também viu a entrega da carteira Daedalus, a carteira de mesa oficial da IOHK para ada, bem como a Yoroi, uma carteira da Emurgo, projetada para transações rápidas e uso diário de ADA.

Esta fase recebeu esse nome em homenagem a Lord Byron, que segundo o Wikipedia, foi um poeta britânico e uma das figuras mais influentes do romantismo. Entre os seus trabalhos mais conhecidos estão os extensos poemas narrativos Don Juan, A Peregrinação de Childe Harold e o curto poema lírico She Walks in Beauty. Além disso, o Barão é pai da Ada Lovelace, que como já mencionei acima, deu o nome ao token da Cardano.

FASE 2 – SHELLEY

O foco da segunda fase é a descentralização. Na fase Byron, a rede é federada, ou seja, possui “donos” e sabemos que a ideia por trás da tecnologia blockchain é justamente a descentralização. Desta forma, a segunda fase veio para que cada vez mais e mais nós da rede (nodes) passem a ser administrados pela comunidade. Uma vez que a maioria dos nós é administrada por participantes da rede, a Cardano será mais descentralizada e desfrutará de maior segurança e robustez como resultado.

Fase 2 do roadmap da Cardano (ADA), Percy Bysshe Shelley

A era Shelley representa o amadurecimento natural da rede, tornando-a mais útil, gratificante e valiosa para usuários novos e antigos. Ele ‘ s também sobre a preparação para o futuro. Shelley preparará o terreno para uma rede totalmente distribuída e um ecossistema de aplicativos totalmente novo

Percy Bysshe Shelley foi um dos mais importantes poetas românticos ingleses. Shelley é famoso por obras tais como Ozymandias, Ode to the West Wind, To a Skylark, e The Masque of Anarchy, que estão entre os poemas ingleses mais populares e aclamados pela crítica, por Wikipedia.

FASE 3 – GOGUEN

A terceira fase é focada nos contratos inteligentes e é aqui que estamos mais ou menos enquanto o post é escrito. Onde a era Shelley descentraliza o núcleo do sistema, Goguen adiciona a capacidade de construir aplicativos descentralizados (DApps). O trabalho para Goguen está em andamento em paralelo com Shelley e, quando concluído, permitirá que usuários com formação técnica e não técnica criem e executem contratos funcionais inteligentes na rede Cardano.

Além de adicionar funcionalidade na forma de contratos inteligentes, Goguen também verá melhorias na oferta da ADA com a adição de um livro razão de várias moedas, estendendo a utilidade da Cardano, permitindo a criação de tokens fungíveis e não fungíveis (NFTs), apoiando a criação de novas criptomoedas, bem como a tokenização de vários tipos de ativos digitais e físicos.

A fase 3 foi inspirada em Joseph Goguen, um cientista da computação americano. Ele era professor de Ciência da Computação na Universidade da Califórnia e na Universidade de Oxford e trabalhou como pesquisador na IBM e na SRI International. O trabalho realizado por Goguen foi uma das aproximações mais precoces para a caracterização algébrica de tipos de dados abstratos e ele originou e ajudou a desenvolver a família OBJ das linguagens de programação. Via Wikipedia.

FASE 4 – BASHO

A fase 4 da Cardano está focada em otimizar a rede, sem muita inclusão de novas características. O foco será na melhoria da escalabilidade e a interoperabilidade da rede. Desta forma, o suporte ao crescimento e a adoção de aplicativos com alto volume de transações será fortalecido.

Os projetos para esta fase ainda não foram todos decididos, pode ser que mais coisa seja inclusa na era Basho e no próprio site do Roadmap da Cardano, eles dizem que:

“Estamos trabalhando em mais conteúdo para esta era do roteiro e atualizaremos esta página em um momento apropriado. Enquanto isso, todas as atualizações mais recentes sobre o progresso técnico são entregues como parte dos Relatórios Técnicos Semanais Cardano“.

Time Cardano.

Além da otimização da rede nesta era, está previsto a interoperabilidade entre Blockchains, tendo a rede da Cardano como principal. Isso é o que chamamos de sidechains. Essas sidechains podem ser usadas como um mecanismo de fragmentação, descarregando o trabalho da cadeia principal em uma cadeia lateral para aumentar a capacidade da rede.

A fase 4 foi inspirada em Matsuo Basho, um japonês que desistiu de ser samurai para virar poeta. Basho é o poeta japonês mais conhecido no ocidente, sendo o criador da poesia haikai. Sua vida era bastante agitada e com muitas aventuras, conciliando o aprendizado da luta e ética samurai com o amor pela poesia. Basho era praticante da meditação zen budista e devido a suas peregrinações, recebeu o título de andarilho. Biografia via Coisas do Japão.

FASE 5 – VOLTAIRE

A última fase do desenvolvimento da Cardano será voltada a Governança da rede. Isto é, possibilitanto que os participantes da rede cuidem dela, apresentando propostas de melhoria que podem ser votadas pelas partes interessadas, potencializando o já existente processo de staking e delegação. Em outras palavras, podemos dizer que o foco será na descentralização total da rede.

Além da descentralização, haverá a inclusão de um sistema de tesouraria, onde uma fração de todas as taxas serão destinadas para subsidiar atividades de desenvolvimento realizadas após o processo de votação da comunidade. Assim como a Fase 4, o escopo da era Voltaire ainda não foi completamente criado e poderá ser atualizado. É possível conferir as atualizações na página de Relatórios Técnicos Semanais Cardano.

Quando um sistema de votação e de tesouraria forem implantados, a Cardano será verdadeiramente descentralizada e não estará mais sob a gestão da IOHK. Em vez disso, o futuro de Cardano estará nas mãos da comunidade.

A Fase 5 foi inspirada em François-Marie Arouet, que escrevia sob o pseudônimo Voltaire. Ele foi um filósofo e escritor francês, um dos grandes representantes do Movimento Iluminista na França. Foi também ensaísta, poeta, dramaturgo e historiador, sendo considerado um dos nomes mais significativos do iluminismo francês. Via eBiografia.

Desta forma, com um projeto tão bem desenhado e estruturado para que a Cardano seja uma blockchain com muita utilidade, interoperabilidade, escalabilidade e descentralizada, torna a Cardano uma das minhas favoritas! E é por isso que a ADA está sempre na boca do povo, conquistando valores cada vez mais altos!

Onde comprar a criptomoeda Cardano – ADA?

Atualmente, a ADA é uma das moedas mais fortes do mercado! Por isso, é fácil encontrá-la nas exchanges! Enquanto este artigo é escrito, a ADA ocupa o 3º lugar como moeda mais forte do mercado, ficando atrás apenas do Bitcoin e da Ethereum. Estas informações você pode acompanhar em tempo real no CoinMarketCap.

Quais exchanges negociam ADA?

Para ver as exchanges que negociam ADA e as paridades disponíveis, você deve ir até o CoinMarketCap e clicar na Cardano.

Print da tela do CoinMarketCap com destaque na ADA, Cardano

Uma nova tela vai se abrir, com infinitas informações sobre a ADA. Rolando a tela, procure uma aba escrito “Markets” e clique nessa aba. Uma lista com todas as exchanges que negociam ADA vai aparecer, provavelmente, em ordem de volume de negociação. Na coluna “Pairs” você pode conferir o par em que a ADA é negociada, ou seja, com qual moeda você pode comprá-la.

Cardano Markets

O detalhe é que neste site do CoinMarketCap, apenas as exchanges listadas na plataforma vão aparecer. Existem outras que negociam também e não aparecem ai. Para comprar e vender a criptomoeda ADA, eu recomendo:

Você já conhecia a criptomoeda ADA? Sabia do potencial enorme e revolucionário da rede Cardano? Me conta nos comentários ou lá nas redes sociais! 👇

Um abraço virtual! ♥

Jéssica.

Categorias
Carteiras/ Wallets O que é

Wallet de criptomoedas: o que é, pra que serve e como usar?

Uma wallet de criptomoedas é uma carteira onde você armazena, recebe e transfere seus Bitcoins e altcoins. É feita de uma chave privada que apenas o dono pode conhecer. E de uma ou mais chaves públicas, que podem ser divulgadas publicamente. Esta carteira pode ser encontrada como hardware, software ou papel […]

Se você leu o post “O que é Bitcoin?“, é provável que agora esteja se perguntando como usá-lo. A resposta é: através de uma wallet de criptomoedas!

Migração Wix para WordPress

Estamos migrando o site do Wix para WordPress para uma melhor experiência dos nossos leitores. Por isso, tenham paciência com os textos mal formatados sem imagens ou com imagens tortas! Vamos deixar tudo arrumadinho para vocês! 😉

O que é uma wallet de criptomoedas?

A wallet de criptomoedas é uma carteira onde você armazena, recebe e transfere seus Bitcoins e altcoins. É feita de uma chave privada que apenas o dono pode conhecer. E de uma ou mais chaves públicas, que podem ser divulgadas publicamente. Esta carteira pode ser encontrada como hardware, software ou papel. Cada modelo tem sua usabilidade, mas no final das contas, o mecanismo é o mesmo.

Preciso destacar aqui no começo do texto que:

  • Se você vai enviar Bitcoins, mande apenas para uma carteira de Bitcoin;
  • Se for enviar Ethereum, mande apenas para carteira da Ethereum;
  • Nunca mande tokens ou criptomoedas para uma carteira que não seja daquela Blockchain;
  • Se você mandar Bitcoin para uma carteira de Litecoin, por exemplo, vai perder todas as suas moedas!
Carteira de couro preto com moedas de Bitcoins saindo dela para ilustrar uma wallet de criptomoedas

Como funciona uma carteira de Bitcoins?

A carteira (ou “wallet” em inglês), é uma forma de interação com a Blockchain. Ou seja, é a “pontes” entre nós e a Blockchain. Ela é composta por uma chave privada e uma chave pública. A combinação destas chaves revela a localização exata na Blockchain onde as criptomoedas ou token estão.

Chave privada de uma wallet de moedas digitais

A chave privada de uma carteira de criptomoedas é a chave principal. Como se fosse a “senha” para conseguir acessar a wallet. Por isso, deve ser um segredo que apenas o dono conheça. Qualquer pessoa com acesso à chave privada (private key), conseguirá localizar a carteira e transferir os fundos que lá estejam.

🚨 AVISO da vovó

Não anote sua chave privada no computador. Nem em um bloco de notas online ou na sua caixa de e-mail. Muito menos aplicativos de smartphones. Tudo o que pode se conectar à Internet, pode ser atacado e roubado! Portanto, deixa a preguiça de lado e anote sua chave privada em um papel e guarde-o secretamente muito bem!

A chave privada é única para cada carteira e é um código alfanumérico parecido com isso:

Chave privada do endereço da wallet de criptomoedas, representada por um cadeado de segredo.

e9873D79c6D87DC0FB6a5778633389f4453213303dA61F20Bd67Fc233aA33262

Lembra que no texto “O que é Blockchain?” eu disse que antes de um dado ser escrito na Blockchain, ele precisa ser validado? E que essa validação ocorre por meio de cálculos matemáticos? É desta sequência de número e letras que sua carteira obtém a capacidade de enviar seus Bitcoins para outras pessoas. E assim, sua transação é validada.

Você também pode pensar na sua chave privada como as coordenadas secretas para localizar seus Bitcoins. Em outras palavras, quem conhece sua chave privada tem controle total sobre as criptomoedas contidas ali!

Simulação de uma chave abrindo a Blockchain, assim como a chave privada de uma wallet pode encontrar a localização de Bitcoins e abrir a carteira de criptomoedas

Para que serve a private key?

“Jéssica, quando eu vou usar essa bendita chave privada?”

Bom, agora que você já entendeu o que é uma chave privada, vou te falar quando você vai usar. Já entendeu que é com ela que você abre sua carteira, né? Em qualquer lugar do mundo, em qualquer dispositivo.

Vamos supor que você tenha uma wallet no seu smartphone, que assim como eu, usa a Coinomi, por exemplo. E aí, num belo dia de sol, esse seu celular cai na privada (acontece né? 🤷🏻‍♀️). Ainda mais quando você tá tomando aquela brejinha na sexta feira e esquece o celular em cima da mesa do bar.

Enfim, perdeu o smartphone? E sua fortuna em criptomoeda lá dentro na wallet? Perdeu toda a fortuna junto? Seus pais não avisaram que esse negócio de Bitcoin era uma bolha?

Perdeu o celular e agora será que perde as criptomoedas da wallet também? Como recuperar?

Assim como o Bitcoin não é uma bolha, você não perde seus criptoativos só porque perdeu o dispositivo! Isto é, desde que você tenha anotado em um papel sua chave privada!

Neste caso, é só inserir sua chave privada em uma outra wallet, de qualquer dispositivo e aguardar uns minutos. Pronto, seus fundos estarão lá outra vez!

A chave privada também é usada para gerar o endereço da sua carteira, que vamos ver agora que é a chave pública.

Endereço ou chave pública da wallet de criptomoedas

Esse endereço é algo que você passa para as pessoas que querem enviar-lhe Bitcoins. É como se fosse a sua conta de depósito.

O endereço da carteira é bem parecido com a chave privada. Mas não deve ser confundido! Também é um endereço alfanumérico e costuma ser menor que a chave privada. Será parecido com isso:

A chave pública de uma carteira, ou o endereço da wallet, podem ser divulgados para as pessoas. Que é o endereço para onde deve ser enviado os Bitcoins

Esse endereço é o endereço da minha conta na NovaDax, a exchange que eu uso. E veja que não há problema em compartilhar esta chave pública aqui no site. O máximo que vai acontecer é você olhar minhas movimentações. Ou me enviar Bitcoins 💁‍♀️

Esses endereços de carteira são gerados à partir da chave privada. No entanto, não há como descobrir qual é sua chave privada apenas examinando um endereço da wallet.

Inclusive, muitas vezes é difícil para nós mesmos encontrarmos nossa própria chave privada. Ainda bem! Assim não corremos o risco de enviar a chave privada no lugar do endereço! Você vai ver bastante o termo “private key” quando estiver procurando-a.

Para que serve uma carteira de altcoins?

Quando falo de carteira de Bitcoins, wallet de criptomoedas, altcoins, moedas virtuais ou digitais, estou falando da mesma coisa. Afinal, o mecanismo da carteira será igual para qualquer criptomoeda!

Em suma, a função principal da wallet é:

  • Criar um ou mais endereços públicos;
  • Armazenamento de criptoativos;
  • Enviar e receber criptomoedas através da combinação e uso de uma private key com uma chave pública (endereço da carteira).

Em outras palavras, a wallet de criptomoedas automatiza a complexa criptografia do Bitcoin e demais altcoins, para você! Ou seja, facilita o uso da Blockchain, transformando a linguagem de computador em algo que os humanos possam entender.

Neste tutorial sobre a Coinomi, eu explico passo a passo de como criar a carteira, receber criptoativos, armazenar e enviá-los. Portanto, você verá na prática tudo o que eu acabei de dizer aqui. Acho até que deveria ser um texto pra ir lendo junto com este, rsrs

O que é uma wallet Hierarchical Deterministic?

Bom, vamos concordar que ter que anotar aquele baita endereção alfanumérico da sua chave privada é um saco, né? Uma letrinha, um “A” que você errar ali, já era. O código tem que ser IDÊNTICO!

Além disso, e se você não quiser anotar a private key e sim memorizá-la? Pensa bem, ai sim ninguém consegue te roubar!

GIF representando a memorização da private key de uma wallet de criptomoedas (brain wallet)

O que é a seed da wallet de criptomoedas?

À medida que as carteiras Bitcoin evoluíam, as carteiras HD (hierarchical deterministic), foram criadas. As carteiras HD transformam a chave privada em uma sequência de palavras.

Essa sequência de palavras é conhecida como “seed” (do inglês, semente). Que não passa de uma frase mnemônica.

“Mene… o quê?!”

Mnemônica! É uma frase criada com um conjunto de técnicas de memorização. Exatamente para que seja mais fácil para você lembrar! Esta semente (seed da wallet) é uma série de palavras comuns que você pode memorizar em vez da chave alfanumérica confidencial, longa e confusa.

Se você já tentou criar uma carteira certamente já notou que sempre lhe é pedido para guardar pelo menos 12 palavras aleatórias.

Exemplo de uma seed de wallet. O que é a seed?

Endereços da wallet de criptomoedas Hierarchical Deterministic

Uma carteira HD pode criar muitos endereços públicos na mesma semente. Então mesmo que você possua 10 endereços públicos, todos os Bitcoins estarão dentro da mesma chave privada.

Particularmente, eu adoro poder fazer essa divisão dentro da carteira. Por exemplo, eu crio um endereço onde eu só armazeno criptomoedas que eu recebo por pagamento dos meus clientes. Em outro endereço, eu coloco moedas virtuais que estou fazendo HODL (eu explico esse termo neste texto). Numa outra carteira, eu deixo as criptos que serão destinadas para algum projeto e assim por diante.

No final das contas, todas as criptomoedas estão dentro da mesma carteira. Basta usar minha seed para abri-la.

O que é uma carteira HD (Hierarchical Deterministic wallet). Chave privada gera diversas chaves públicas.

Diferentes tipos de wallets

Embora o mecanismo das carteiras de Bitcoin sejam parecidos, existem diversos tipos de wallets. Estou criando um post exclusivo para cada tipo de wallet – e um tutorial de dicas de segurança também. Em breve, você pode clicar nos links para ver novos conteúdos.

9 tipos de wallets de criptomoedas

  • SPV – simple payment verification;
  • Hot wallets;
  • Cold wallets;
  • Desktop wallets;
  • Carteiras móveis;
  • Paper wallets;
  • Brain wallet;
  • Hardware wallets;
  • Carteira multiassinatura.

Em breve teremos um post aqui explicando como escolher o tipo de carteira correto para cada perfil e situação.

Se tiver qualquer dúvida sobre sua wallet de criptomoedas, entre em contato conosco pelas redes sociais ou aqui mesmo, nos comentários.

Este post foi escrito com muito amor em 2017 e atualizado com conteúdo fresquinho para vocês! <3

JG

Categorias
Carteiras/ Wallets What is

Crypto wallet: what’s it, what is it for and how to use it?

A crypto wallet is a wallet where you store, receive and transfer your Bitcoins and altcoins. It is made up of a private key that only the owner can know. And one or more public keys, which can be shared. This wallet can be found as hardware, software or paper […]

If you read the post “What is Bitcoin?“, maybe you are now wondering how to use it. The answer is: through a cryptocurrency wallet!

Wix migration to WordPress

We are migrating the Wix site to WordPress for a better experience for our readers. So be patient with poorly formatted texts without images or with crooked images! We will leave everything tidy for you! 😉

What is a crypto wallet?

The cryptocurrency wallet is a wallet where you store, receive and transfer your Bitcoins and altcoins. It is made up of a private key that only the owner can know. And one or more public keys, which can be shared. This wallet can be found as hardware, software or paper. Each model has its usability, but in the end, the mechanism is the same.

I need to highlight here at the beginning of the text that:

  • If you are going to send Bitcoins, send only to a Bitcoin wallet;
  • If you are sending Ethereum, send only to Ethereum wallet;
  • Never send tokens or cryptocurrencies to a wallet that belongs to another Blockchain;
  • If you send Bitcoin to a Litecoin wallet, for example, you will lose all your coins!
Black leather wallet with Bitcoin coins sticking out of it to illustrate a cryptocurrency wallet

How does a Bitcoin wallet work?

The wallet is a way to interact with Blockchain. That is, it is the “bridges” between us and the Blockchain. It consists of a private key and a public key. The combination of these keys reveals the exact location on the Blockchain where the cryptocurrencies or token are.

Private key of a digital currency wallet

The private key of a crypto wallet is the primary key. As if it were the “password” to be able to access the wallet. So it must be a secret that only the owner knows. Anyone with access to the private key, will be able to locate the wallet and transfer the funds to other person.

🚨 Granny WARNING

Do not write down your private key on the computer. Not in an online notepad or in your email box. Much less smartphone apps. Anything that can connect to the Internet can be attacked and stolen! So let go the laziness and write down your private key on paper and keep it in secret very well!

The private key is unique for each wallet and is an alphanumeric code that looks like this:

Private key represented by a secret lock.

e9873D79c6D87DC0FB6a5778633389f4453213303dA61F20Bd67Fc233aA33262

Remember that in the text “What is Blockchain?” I said that before data is written on Blockchain, it needs to be validated? And that this validation occurs through mathematical calculations? It is from this sequence of numbers and letters that your wallet gets the ability to send your Bitcoins to other people. After those calculations, your transaction is validated.

You can also think of your private key as the secret coordinates for locating your Bitcoins. In other words, anyone who knows your private key has complete control over the cryptocurrencies contained there!

Simulation of a key opening the Blockchain, just like the private key of a wallet can find the location of Bitcoins and open the cryptocurrency wallet

What is the private key for?

“Jessica, when am I going to use the private key?”

Well, now that you understand what a private key is, I’ll tell you when you’re going to use it. You understand that you open your wallet with it, right? Anywhere in the world, on any device.

Let’s suppose you have a wallet on your smartphone, which, like me, uses Coinomi, for example. And then, on a beautiful sunny day, your cell phone falls on the toilet (it happens right? 🤷🏻‍♀️). Even more when you are taking that beer on Friday and forget your cell phone on the bar table.

Anyway, lost your smartphone? And your cryptocurrency fortune in the wallet? Lost all your fortune? Didn’t your parents warn you that this Bitcoin business was a bubble? They told you!

Lost your cell phone and now do you lose wallet cryptocurrencies too? How to recover?

Just as Bitcoin is not a bubble, you don’t lose your crypto just because you lost your device! That is, as long as you write down your private key!

In this case, just insert your private key into another wallet, from any device and wait a few minutes. There, your funds will be there again!

The private key is also used to generate your wallet address, which we will now see as the public key.

Crypto wallet address or public key

This address is something that you share with people who want to send you Bitcoins. It’s like your deposit account.

The wallet address is very similar to the private key. But it should not be confused! It is also an alphanumeric address and is usually smaller than the private key. It will look like this (below the QR code):

Binance, the largest exchange in the world. How to find the wallet address

This address is the address of my Binance account. And see that it’s okay to share this public key here on the site. The most that will happen is that you look at my transactions or send me Bitcoins 💁‍♀️

These wallet addresses are generated from the private key. However, there is no way to find your private key just by looking at a wallet address.

In fact, it is often difficult for us to find our own private key. Good! So we don’t run the risk of sending the private key instead of the address!

What is an crypto wallet for?

When I talk about Bitcoin wallets, cryptocurrency wallets, altcoins, virtual or digital currencies, I’m talking about the same thing. After all, the wallet mechanism will be the same for any cryptocurrency!

In short, the main function of the wallet is:

  • Create one or more public addresses;
  • Crypto storage;
  • Send and receive cryptocurrencies by combining and using a private key with a public key (wallet address).

In other words, the cryptocurrency wallet automates the complex cryptography of Bitcoin and other altcoins, for you! That is, it facilitates the use of Blockchain, transforming the computer language into something that humans can understand.

In this tutorial on Coinomi, I explain step by step how to create the wallet, receive crypto, store and send them. So you will see in practice everything I just said here. I even think it should be a text to read along with this one, lol

What is a Hierarchical Deterministic wallet?

Well, let’s agree that having to write down that huge alphanumeric address for your private key is a pain, right? A little letter, an “A” that you miss there… you’re lost! The code must be IDENTICAL!

Also, what if you don’t want to write down the private key but rather memorize it? Think about it, then no one can steal you!

GIF representing the memorization of the private key of a cryptocurrency wallet (brain wallet)

What is the cryptocurrency wallet seed?

As Bitcoin wallets evolved, HD (hierarchical deterministic) wallets were created. HD wallets turn the private key into a string of words. This sequence of words is known as “seed”. Which is just a mnemonic phrase.

“Mne… what?!”

Mnemonic! It is a phrase created with a set of memorization techniques. Exactly to make it easier for you to remember! This seed (wallet seed) is a series of common words that you can memorize instead of the confidential, long and confusing alphanumeric key.

If you’ve tried to create a wallet, you’ve certainly noticed that you’re always asked to save at least 12 random words.

Example of a wallet seed. What is the seed? HD Hierarchical deterministic wallet

Hierarchical Deterministic cryptocurrency wallet addresses

An HD wallet can create many public addresses in the same seed. So even if you have 10 public addresses, all Bitcoins will be within the same private key.

In particular, I love being able to do this division within the portfolio. For example, I create an address where I only store cryptocurrencies that I receive for payment from my customers. At another address, I place virtual currencies that I am doing HODL (I explain this term in this text). In another portfolio, I leave the crypts that will be destined for some project and so on.

Ultimately, all cryptocurrencies are within the same wallet. Just use my seed to open it.

What is an HD (Hierarchical Deterministic wallet) wallet. Private key generates several public keys.

Different types of wallets

Although the mechanism of Bitcoin wallets is similar, there are several types of wallets. I’m creating a unique post for each type of wallet – and a tutorial on security tips as well. Soon, you can click on the links to see new content.

9 types of cryptocurrency wallets

  • SPV – simple payment verification;
  • Hot wallets;
  • Cold wallets;
  • Desktop wallets;
  • Mobile wallets;
  • Paper wallets;
  • Brain wallet;
  • Hardware wallets;
  • Multi-signature wallets.

Soon we will have a post here explaining how to choose the right type of wallet for each profile and situation.

If you have any questions about your cryptocurrency wallet, contact us on social media or right here, in the comments.

This post was written with great love in 2017 and updated with fresh content for you! <3

JG

Categorias
Criptomoedas ICO Token

Diferença entre criptomoeda, token e ICO

Uma criptomoeda possui sua Blockchain própria. Já os tokens, são criados na Blockchain de uma cripto que já existe. Mas será que é só essa a diferença entre criptomoeda e token?

Uma criptomoeda possui Blockchain própria e possui função apenas de moeda de troca. Não serve para mais nada além disso. O token é subjugado a uma Blockchain já existente. No entanto, possui muitas funções, sendo mais inteligente […]

Migração Wix para WordPress

Estamos migrando do Wix para WordPress para uma melhor experiência dos nossos leitores. Por isso, tenham paciência com os textos mal formatados, sem imagens ou links.

Qual a diferença entre criptomoedas e tokens?

Uma criptomoeda possui Blockchain própria e possui função apenas de moeda de troca. Não serve para mais nada além disso. O token é subjugado a uma Blockchain já existente. No entanto, possui muitas funções, sendo mais inteligente. Além de moeda de troca, o token possui propriedade, utilidade, recompensa e fungibilidade.

Entendendo uma criptomoeda

Bitcoin, por exemplo é uma criptomoeda. É um dinheiro digital. Mas não serve para mais nada além de ser uma moeda. Você pode utilizar o Bitcoin como moeda ou como reserva de valor, mas tirando isso não tem mais nenhuma utilidade.

Uma moeda virtual tem também sua própria Blockchain, portanto:

  • O Bitcoin tem a Blockchain do Bitcoin;
  • A Ethereum tem sua própria Blockchain da Ethereum.

Igual com o dinheiro comum. Dinheiro só tem utilidade para comprar coisas, mas não serve para mais nada. Você pode entender melhor sobre o que é uma criptomoeda neste texto: “O que é Bitcoin? Guia completo 2020“.

Diferença entre criptomoeda, token e ICO

Entendendo um token

Um token é criado à partir da Blockchain de uma criptomoeda. Por exemplo, o token Chain Link (LINK) é criado dentro da Blockchain da criptomoeda Ethereum.

No entanto, um token é muito mais inteligente e possui muito mais funções do que uma criptomoeda.

Os token podem guardar níveis complexos de valor e têm características variadas e peculiares. Dentro da programação de um token, há determinados programas que os tornam multifuncionais.

Principais características de um token

Na verdade os tokens representam 4 coisas muito importantes:

  1. Propriedade. Dentro do token existe programação que representa a propriedade intelectual do criador;
  2. Utilidade. Você precisa desse token para entrar no ambiente para o qual este token foi criado;
  3. Recompensa: O consumo do produto ou serviço do ambiente gera retorno ao detentor do token;
  4. Fungibilidade: Vai sendo gasto ou consumido após o uso.

E além disso, vem também é claro, a função de moeda de troca. Mas isso é mais uma consequência do que uma função de um token. Lembrando que o foco é seu uso e não seu valor financeiro.

Diferença entre criptomoeda, token e ICO

Diferença entre criptomoeda e token da Ethereum

Para poder explicar melhor a diferença entre criptomoeda e token, vou dar o exemplo da Ethereum. A Ethereum possui uma Blokchain própria, igual ao Bitcoin. Só que com uma imensidão de funções que o BTC não tem!

Esta Blockchain possui sua criptomoeda: o Ethereum (ETH). Subjugado a ele, existe uma lista imensa de tokens. Algumas coisas que você pode fazer na rede Ethereum:

  • Transferências financeiras para qualquer parte do mundo;
  • Campanhas de crowdfunding;
  • Apólices de seguro;
  • Registro de títulos de propriedade;
  • Coleta de impostos;
  • Votações;
  • Registro de histórico médico;
  • Criar tokens;
  • Entre muitas outras.

ETH: criptomoeda com função de token

Esta moeda virtual da Ethereum possui a função de criptomoeda e de token. Para a usar a Blockchain Ethereum você precisa do token Ether (ETH). Ou seja, o ETH tem papel de criptomoeda. Mas ao mesmo tempo, tem uma inteligência dentro dele que dá a função de utilidade, que mencionamos acima.

Portanto, o token ETH permite o usuário utilizar e se aproveitar das coisas que pode fazer dentro desse ambiente, nesse caso a Blockchain Ethereum.

Diferença entre criptomoeda, token e ICO

O que é a função de token?

Como dito anteriormente, os tokens possuem inteligência e determinadas funções. Para ilustrar, vou dar o exemplo com o token do banco.

Antigamente, para acessar sua conta bancária através da Internet, era preciso ter um token. Esse token é físico, parece um pen drive e mostrava um tipo de “senha”. Por sua vez, esta senha mudava a cada minutos ou segundos.

Esse token tem a inteligência de permitir você acessar seu Banco. Ou seja, é útil só para esse ambiente. Então ele permite que você se beneficie em usar seu banco pela Internet.

Claro que este é um exemplo bem antigo, hoje em dia, não usamos mais o token físico.

Diferença entre criptomoeda, token e ICO

Qual a diferença entre criptomoedas e tokens na negociação?

Usando o mesmo exemplo anterior: imagine que seu banco emita só 100 mil tokens. Porém, possua 200 mil clientes! E todos os 200 mil queiram ter seus próprios tokens.

É provável que algumas pessoas decidam vendê-los. E assim passam a negociar os tokens entre si. É por isso que os tokens possuem valor: porque as pessoas querem utilizá-lo para um fim específico!

Em relação à negociação, em nada difere das criptomoedas. Todos podem ser cadastrados e negociados em uma exchange. Seu preço (quando não for uma stablecoin) geralmente é definido pela própria oferta e demanda.

Explicando o que é uma ICO

Uma ICO é a geração de um novo token e a pré-venda desses aos interessados. Sua sigla é o Initial Coin Offer, que traduzindo fica: “Oferta Inicial de Moeda”.

O preço do token durante a ICO costuma ser bem baixo. Os investidores da ICO comprar baratinho para – na maioria das vezes – vender mais caro no futuro. O tal do “HODL” que explicamos aqui neste texto.

Esse novo token, ao ser gerado, traz com eles diversas características que poderão, ou não, ser úteis no futuro. Por isso é muito importante você tomar muito cuidado ao investir em um ICO.

Investir em ICOs

É necessário verificar se aquele token vai ter utilidade. Ou que será um projeto que as pessoas vão utilizar. Digo isso porque a maioria dos ICO que vemos por aí são de tokens que têm só a utilidade de moeda mesmo – e disso, já temos bastante!

E tem o caso também de quando os tokens não passam de esquemas e fraudes, que não servem para nada. E se você investir em uma ICO deste tipo, o resultado será um só. O token desvaloriza e você perde toda a sua grana investida.

Desta forma, é muito importante ter cuidado ao investir em uma ICO. Pode ser um dos melhores investimentos de sua vida, mas a maior parte deles irão desaparecer no longo prazo.


Bem, estas são as principais diferenças entre criptomoeda, token e ICO. Se você ficou com alguma dúvida ou gostaria de adicionar ao artigo, me chama! Você pode nos encontrar nas redes sociais abaixo ou aqui pelos comentários.

Este artigo foi escrito com muito amor! 

JG

Categorias
Cryptocurrencies ICO Token

Difference between crypto, token and ICO

A cryptocurrency has its own Blockchain. Tokens, on the other hand, are created on the Blockchain of an existing crypto. But is it just that difference between cryptocurrency and token?

A cryptocurrency has its own Blockchain and has a currency function only. It serves no more than that. The token is subjugated to an existing Blockchain. However, it has many functions, being more intelligent […]

Wix migration to WordPress

We are migrating from Wix to WordPress for a better experience for our readers. So be patient with poorly formatted texts, without images or links.

What is the difference between crypto and tokens?

A cryptocurrency has its own Blockchain and has a currency function only. It serves no more than that. The token is subjugated to an existing Blockchain. However, it has many functions, being more intelligent. In addition to exchange currency, the token has property, utility, reward and fungibility.

Understanding a cryptocurrency

Bitcoin, for example is a cryptocurrency. It’s digital money. But it serves no more than a currency. You can use Bitcoin as a currency or as a saving of value, but apart from that it is no longer useful.

A virtual currency also has its own Blockchain, so:

  • Bitcoin has the Bitcoin Blockchain;
  • Ethereum has its own Ethereum Blockchain.

Just like ordinary money. Money is only useful for buying things, but it is useless. You can better understand what a cryptocurrency is in this text: “What is Bitcoin? Complete Guide 2020“.

Difference between crypto, token and ICO

Understanding a token

A token is created from a cryptocurrency’s Blockchain. For example, the Chain Link (LINK) token is created within the Ethereum cryptocurrency Blockchain.

However, a token is much more intelligent and has many more functions than a cryptocurrency.

Tokens can hold complex levels of value and have varied and peculiar characteristics. Within the programming of a token, there are certain programs that make them multifunctional.

Main characteristics of a token

In fact, tokens represent 4 very important things:

  • Property. Within the token there is programming that represents the creator’s intellectual property;
  • Utility. You need this token to enter the environment for which this token was created;
  • Reward: The consumption of the product or service of the environment generates return to the token holder;
  • Fungibility: Will be spent or consumed after use.

And in addition, there is also of course, the function of currency exchange. But this is more a consequence than a function of a token. Remembering that the focus is its use and not its financial value.

Difference between crypto, token and ICO

Difference between cryptocurrency and Ethereum token

In order to better explain the difference between cryptocurrency and token, I will give the example of Ethereum. Ethereum has its own Blokchain, just like Bitcoin. Only with a multiple functions that BTC does not have!

This Blockchain has its cryptocurrency: Ethereum (ETH). Subdued to him, there is an immense list of tokens. Some things you can do on the Ethereum network:

  • Financial transfers to any part of the world;
  • Crowdfunding campaigns;
  • Insurance policies;
  • Registration of property titles;
  • Tax collection;
  • Voting;
  • Medical history record;
  • Create tokens;
  • And others.

ETH: crypto with token function

This Ethereum virtual currency has the function of cryptocurrency and token. To use the Ethereum Blockchain, you need the Ether token (ETH). In other words, ETH has the role of cryptocurrency. But at the same time, it has an intelligence within it that gives the function of utility, which we mentioned above.

Therefore, the ETH token allows the user to use and take advantage of the things they can do within that environment, in this case the Ethereum Blockchain.

Difference between crypto, token and ICO

What is the token function?

As stated earlier, tokens have intelligence and certain functions. To illustrate, I will give the example with the bank token.

In the past, to access your bank account over the Internet, you had to have a token. This token is physical, looks like a pen drive and showed a type of “password”. This password, in turn, changed every minute or second.

This token has the intelligence to allow you to access your Bank. That is, it is useful only for that environment. So it allows you to benefit from using your bank over the Internet.

Of course, this is a very old example, nowadays, we no longer use the physical token.

Difference between crypto, token and ICO

What is the difference between cryptocurrencies and tokens in trading?

Using the same example as before: Imagine that your bank issues only 100,000 tokens. However, it has 200 thousand customers! And all 200,000 want to have their own tokens.

It is likely that some people will decide to sell them. And so they start to trade the tokens with each other. That’s why tokens have value: because people want to use it for a specific purpose!

In terms of trading, it is no different from cryptocurrencies. All can be registered and traded on an exchange. Its price (when it is not a stablecoin) is usually determined by supply and demand.

Explaining ICOs

An ICO is the generation of a new token and the pre-sale of these to interested parties. Initial Coin Offering.

The price of the token during the ICO is usually quite low. ICO investors buy cheap to – most of the time – sell more expensive in the future. The “HODL” thing that we explain here in this text.

This new token, when generated, brings with other characteristics that will be (or not) useful in the future. So it is very important, you be carefull when investing in an ICO.

Investing in ICOs

It is necessary to check if that token will be useful. Or that it will be a project that people will use. I say this because most of the ICOs that we see out there are tokens that only have the use of currency – and of that, we already have enough!

And there is also the case when tokens are nothing but schemes and frauds, which are useless. If you invest in such type of ICO, the result will be one. The token devalues ​​and you lose all your invested money.

Initial Coin Offering

Therefore, it is very important to be careful when investing in an ICO. It may be one of the best investments of your life, but most of it will disappear in the long term.


Well, these are the main differences between cryptocurrency, token and ICO. If you have any questions or would like to add to the article, call me! You can find us on the social networks below or here by the comments.

This article was written with a lot of love!

JG